Problem-Based Learning (PBL) | Aprendizagem Baseada em Problemas

30 de novembro de 2018
De olho no que os alunos podem, no futuro, encontrar no mercado de trabalho, as escolas vêm buscando boas maneiras de prepará-los ainda na sala de aula. É com este objetivo que muitas instituições foram beber na fonte dos anos 1960, e vêm apostando na metodologia da Aprendizagem Baseada em Problemas.

Surgida por volta desta década em universidades do Canadá e da Holanda, a ABP é resultado da combinação de pensamentos do psicólogo americano Jerome Seymor Bruner – que afirmava que os estudantes devem ter contato com problemas e participar de discussões em grupo – e do filósofo John Dewey, que defendia que a educação deve ser baseada na reconstrução da experiência.

Conhecida em inglês por Problem-Based Learning (PBL), a ABP acredita, basicamente, que a aprendizagem significativa deve ser baseada na solução de problemas. Para tanto, se baseia em pilares essenciais como a integração interdisciplinar, a ênfase no desenvolvimento cognitivo e a abordagem centrada no aluno, com a ideia de que ele aprenda por si próprio.

No início do processo de aprendizado, o aluno estuda sozinho um tema determinado pelo professor com antecedência. Suas observações acerca do assunto serão trazidas para a sala de aula, onde discussões devem aprofundar o objeto de estudo ainda mais. O professor propõe, então, um problema, para o qual grupos de até 10 estudantes tentarão encontrar uma solução.

Entre as vantagens apontadas pelos seguidores do método, estão a formação de indivíduos autônomos e com maior senso de responsabilidade, e o desenvolvimento cognitivo avançado e da capacidade de trabalho em equipe.
COPYRIGHT 2018 - SD Student Travel
DESIGN BY Aldabra criação de website